Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘futebol’

Há dois anos após uma derrota do Glorioso escrevia um post que poderia ser escrito hoje, então com o título:

Rui Vitória destrói a garra do Benfica

Um treinador que põe os jogadores a jogar sem tentarem ganhar as segundas bolas, a desistirem se sentem dificuldade em passar ou avançar quando estão com a bola, a não tentarem apanhar um passo mal feito do seu colega de equipa, a perderem bolas nas suas passagens simples entre si e, sobretudo, se do banco não é capaz de puxar para animar e tornar aguerridos o seu plantel: não é um treinador para o Benfica.

Rui Vitória hoje demonstrou, não tanto por questões táticas, mas sim psicológicas, não é capaz de puxar pela sua equipa e os colocar a jogar à Benfica, logo não é um treinador para  o Glorioso e por mim saía já hoje.

Há um plantel com problemas a meio campo, mas um treinador que precisa de génios para pôr a sua equipa a jogar bem, para isso qualquer emplastro serve, o Benfica precisa de um treinador capaz de pôr os seus jogadores a render o máximo e Rui Vitória, pior do que não ser capaz, é não ter garra para se esforçar em campo por isso.

Nesta época o Glorioso quando perde nem nos dá o orgulho de dizermos que apesar da derrota jogámos melhor. Torço pelo Benfica, mas não aceito ver um treinador a não saber puxar pela sua equipa. A paciência tem limites e Rui Vitória já me a esgotou este ano.”

Calei-me tendo em conta que apesar de o Benfica raramente jogar bem com Rui Vitória por norma vencia e até foi campeão, mas infelizmente o tempo voltou a dar-me razão e não sei a quem agradecer as conquistas alcançadas no tempo do atual treinador, mas suspeito cada vez mais que não se ficaram a dever à qualidade de Rui Vitória como treinador.

Anúncios

Read Full Post »

Desde há muitos jogos que os erros em campo do Benfica são os mesmos, já nem vale a pena descrevê-los, de tanto se repetirem já todos os Benfiquistas os conhecem e melhor ainda os profissionais que trabalham para clubes adversários para assim inteligentemente os explorarem em seu proveito. Não assobio nunca o meu clube e os seus jogadores, mas não posso defender a repetição dos erros e tenho de apelar a que os corrijam e esta é a minha forma de ser solidário com o Glorioso.

Não custa ser Benfiquista nas vitórias que foram muitas nos últimos tempos, ser Benfiquista é estar ao lado do clube nos momentos difíceis que se seguem a qualquer derrota, mas também não se pode ser Benfiquista dizendo que está tudo bem quando existem erros repetitivos para se corrigir.

Read Full Post »

Benfica

Vitória por 3:1 do Benfica sobre o Guimarães dá a primeira taça ao Glorioso Benfica logo no primeiro jogo oficial das provas nacionais de Portugal na época 2017-2018.

Muito longe de ser perfeito, sobretudo na segunda parte, a verdade é que justamente o Benfica venceu, num jogo com vídeo-árbitro, mostrando que em campo o Glorioso ainda se mantém o número um das equipas nacionais.

Agora ainda há muito para aperfeiçoar nesta equipa, mas da primeira vez que foi a sério, voltou o Benfica a levar a melhor e esta época seguramente não será uma época sem troféus para o Glorioso.

Read Full Post »

Um clube pagar 222 milhões a uma pessoa para ganhar jogos de futebol no mesmo dia em que os ricos da Terra começaram a retirar aos filhos as reservas para estes se alimentarem demonstra bem o declínio e a falta de vergonha da civilização ocidental. Criticar os imperadores romanos que queriam ser adorados como deuses ou que se venerasse o seu cavalo não é mais louco que o mundo do futebol numa Terra onde 3/4 da humanidade é pobre e passa fome.

Uma coisa é certa: não é Neymar o mau da fita, são os milhões de loucos que suportam isto.

Read Full Post »

Há duas coisas que odeio na linguagem futebolística: a demagogia e mentira que se iguala à da política para disfarçar o que não está bem; e a maledicência contra os adversários com graves acusações, semelhante à da política para enfraquecer os opositores. Falando claro: o plantel do Benfica tem problemas, nomeadamente lacunas graves a preencher e Rui Vitória sabe isso e eu sou benfiquista mas não aceito que me tomem por ingénuo.

Nem acredito que Rui Vitória esteja já satisfeito ainda com este plantel, nem eu estou. É desvalorizar a inteligência dos benfiquistas dizer isso agora, mesmo que aprenda mais e se corrija melhor os problemas para a época com os desaires da pré-época do que com os sucessos desta.

Contudo, para o que der e vier estou sempre ao lado do meu Benfica

Read Full Post »

Pinto da Costa não foi inocentado pelo Conselho de Justiça, simplesmente, por questões processuais o Conselho de Justiça recusou a aceitação das provas que antes o levaram à sua condenação, é algo como: sei que as provas existem, estão disponíveis, mas não as aceito face às regras do jogo.

Não há pior condenação pública do que não ficar provada a inocência mas apenas a recusa das provas de culpa conhecidas publicamente.

O futebol há muito que e um campo de jogos sujos, não pelos jogadores, mas por gente nos bastidores que mexem os cordelinhos fora de campo. A verdade é que não vi nenhuma prova nos últimos tempos de interceção de troca correspondência de clubes adversários ao Porto e denunciadas por este resultar de mandatos de juízes… por aqui já se vê quem pode ficar descansado face a este precedente que até parece ter sido encomendado pelo principal adversário do FCP.

Read Full Post »

Não haja dúvida que na época 2016/2017 em futebol a prestação do Glorioso superou a de qualquer outro adversário nacional, não só pelo número de provas ganhas: Supertaça, Campeonato e Taça de Portugal, mas também pela longa permanência no primeiro lugar da classificação da Primeira Liga desde a 5.ª jornada até à última. É um feito, mas a época não foi perfeita e há aspetos para reflexão e a corrigir.

1.º O gabinete médico, é verdade que muitas lesões resultam de o Benfica defrontar adversários sempre sobremotivados pela especial honra que confere aos outros clubes jogarem bem e pontuarem perante o Glorioso, mas algo deve ir mal para ter acontecido tantos jogadores impossibilitados de jogar devido a problemas físico e não foram todos originados em momentos de futebol.

2.º O Benfica teve várias vezes resultados positivos em partidas em que jogou mal, pode-se dizer que não foi apenas sorte, é verdade que nem sempre o espetáculo melhor em campo é a estratégia adequada para se atingir o nosso objetivo, mas existiram problemas repetidos em determinados tipos de jogadas que importa resolver pois indiciam falhas persistentes:

  • eficácia – houve dias com grande eficácia de remates, outros não e muitos destes por falta de pontaria perante uma baliza escancarada, uma falha demasiado frequente para a categoria do Benfica atual;
  • decisão de remate – houve uma tendência excessiva para só tentar fazer o remate após se alcançar as condições ideais para tal, muitas vezes deixando passar a oportunidade do efeito surpresa ou dando tempo para que o adversário se reorganizasse e a tentativa de chutar à baliza gorava-se;
  • mudanças bruscas de flanco – algo que o Benfica praticou muito poucas vezes este ano, a tendência de atacar pelos lados e depois afunilar em vez de aproveitar a concentração dos adversários na faixa onde estava a bola com jogadores não marcados do outro lado foi uma raridade;
  • velocidade – não foi de facto algo que a equipa se tenha destacado, por norma era lenta quando passava da defesa ao ataque e isso dava tempo ao adversário organizar-se;
  • passagens – não só na defesa, mas sobretudo a meio-campo, o número de perdas de bola tendia a ser excessiva para uma equipa do valor do Benfica, muitas bolas foram recuperadas pelo adversário simplesmente por um princípio de quem recebe a bola esperar por ela no local para onde fora enviada e assim deixar-se ultrapassar pelo opositor que corria ao encontro da bola.

Dirão como é possível então um Benfica assim ser campeão?

É fácil perceber, a plantel não estava tão mau nos aspetos acima invocados, apenas tem ainda espaço de manobra para melhorar e apesar destas imperfeições, na verdade houve uma solidariedade e espírito de equipa que conseguiu ultrapassar muitos destes defeitos e nisto treinador, capitão, dirigentes, jogadores e muitos outros foram insuperáveis em Portugal.

Apenas desejo que o Benfica esteja sempre a melhorar e quando for perfeito, vou desejar que seja o clube Mais-que-perfeiro e continue na topo do futebol em Portugal e progrida internacionalmente. VIVA O BENFICA!

Read Full Post »

Older Posts »