Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘jihad’

Nos períodos de guerra, pior do que as lutas entres as partes em conflito, são os atos de extrema violência irracional e desnecessários para uma vitória bélica e apenas fruto do ódio e da intolerância.

No final do império otomano, pouco antes da primeira guerra mundial, assistiu-se ao genocídio arménio na zona do iraque/arménia/turquia e na segunda guerra a Europa viu os horrores da solução final contra os judeus e ambos os caos não foram atos justificáveis à luz das necessidades da guerra, mas sim estratégias colaterais que se aproveitaram do momento para exterminar povos e a suas culturas e crenças.

Esta notícia de que no Estado Islâmico se sequestram crianças das minorias étnicas e religiosas para as tornar escravas sexuais e que ainda as crucificam, decapitam ou as enterram vivas está ao nível daquelas atrocidades que eu julgava erradicadas da face da Terra desde do século XX, infelizmente parece que não.

Ninguém, independentemente do credo ou cultura, pode arranjar desculpas para gente assim e a humanidade tem é de se unir ao nível global para erradicar estas práticas, o que é diferente de exterminar as pessoas que potencialmente as poderiam praticar ou as praticaram estas atrocidades, para não se cair no erro de os fins justificarem os meios. Mas que estou chocado, desejava mesmo que fosse uma notícia falsa… o que infelizmente parece que não.

Read Full Post »

Posso estar enganado e até o desejo intensamente, mas não acredito que seja viável um acordo de cessar-fogo de carater permanente ou mesmo de longo prazo entre Israel e o Hamas, como o que há pouco começou a ser noticiado.

Contudo a ser alcançado será sem dúvida uma vitória para a humanidade, não só com benefícios para os palestinianos e israelitas, mas um passo de gigante para se alcançar uma paz mais global, para a redução do risco de confronto generalizado entre a civilização de cultura europeia (cristã/judaica e laica) e a civilização islâmica onde o laicismo é ainda pouco entendido por muitos.

Não que desapareçam todos os focos para uma guerra planetária, a própria Europa tem uma semente que pode germinar na Ucrânia, mas que este acordo a ser eficaz esvazia muito do extremismo associado à jihad: esvazia.

Queiram os Homens, Deus ou Alá que tal sucesso se consiga.

Read Full Post »

O mundo anda muito instável e os ocidentais demasiado divididos em esquerda e direita para usarem de bom-senso nas principais ameaças à paz mundial.

Independentemente da asneirada de Bush filho e Blair na segunda invasão do Iraque, não é simplesmente saindo agora deste País e abandonando-o à sua sorte que se conquista a paz, tal como o incompetente gestor de política mundial Obama fez e que aqui denunciei e alertei para os riscos que daí adviriam. É lindo e romântico obedecer aos grupos idealistas de esquerda pacifista e anticapitalistas que se manifestam na ruas, mas o mundo não é a preto e branco e as boas decisões raramente contentam as posições extremadas de um lado ideológico ou do outro.

O Estado Islâmico, tal como previra, tem vindo num crescendo nos últimos tempos e depois da força que adquiriu, mas agora começam as promessas do mesmo Obama para ajuda ao combate deste Estado e o estado de choque mesmo entre islâmicos pelo extremismo dos jihadistas e a circular na internet e jornais os objetivos expansionistas manifestado pelo mapa do califado a construir, onde como seria de esperar Portugal é um dos países a dominar devido a já ter sido um domínio muçulmano e este blogue talvez com um paixão excessiva bem tem denunciado na série Toda a vossa atenção os extremismos que os guerrilheiros islâmicos estão a ter nos últimos tempos.

A verdade é que este mundo está mesmo muito inseguro e a Europa Ocidental desde a II Grande Guerra e, sobretudo, depois da queda do muro de Berlim que deixou de saber gerir a sua defesa contra as ameaças, mas o risco de um confronto de graves consequências pairam no horizonte. Espero que este acordar pelo Estado Islâmico não seja demasiado tarde.

Read Full Post »

%d bloggers like this: