Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘BPN’

Depois das proporções da crise no Grupo Espírito Santo e das suas repercussões no BES, deixei de acreditar numa solução que fosse totalmente justa: haverá sempre quem seja prejudicado sem ter culpas.

Todavia, o que mais me preocupava nos últimos dias é que a opção fosse simplesmente nacionalizar o banco com as suas dívidas, resultante do buraco criado pelas fraudes e especulações detetadas no GES, de modo a que todos os Portugueses (classe média) pagassem uma fatura por igual, enquanto accionistas do BES veriam o custo dos seus maus investimentos passar para as pessoas que nem têm dinheiro para comprar ações ou fazer derivados altamente rentáveis com este modelo de repartir os riscos por todos e concentrar os lucros das mais-valias por quem especula.

Pelo que percebi até agora, a solução que mais temi não foi a tomada, a divisão do banco em dois, onde os acionistas ficam com o banco mau e onde a gestão consistirá em minimizar as perdas, de modo a recuperar alguns potenciais ativos e diminuir algumas das principais dívidas, para que quem investiu perca o mínimo e se esta operação der lucro tal irá para o capital do Novobanco, à partida parece-me mais justa que a tomada com o BPN… embora perceba que pequenos acionistas que investiram algumas das suas escassas poupanças ao lado dos especuladores viciados e gananciosos paguem uma fatura equivalente como se fossem tão viciados no esquema quanto os abutres.

Dizer que não sobrará nada para os outros Portugueses é algo que não acredito como sendo completamente verdade, alguma coisa para nós sobrará, mas se forem apenas umas migalhas face ao buracão criado e se forem os especuladores, os banqueiros culpados e os seus gestores bancários gananciosos os principais prejudicados, já estamos numa solução bem melhor do que a que temi antes e espero que não me estejam a tentar enganar como fizeram com o BPN no anterior Governo (quando de facto não me deixei enganar e o tempo me deu total razão).

Read Full Post »

Fui desde o início contra a nacionalização do BPN no tempo de Sócrates, situação em que não senti o acompanhamento de muitos dos que se dizem ser do centro e centro direita neste País, considerei um erro passar para a esfera pública as dívidas de uma gestão privada danosa e desonesta numa instituição bancária. O tempo veiu a dar-me razão, os custos de tal decisão têm sido enormes para os Portugueses que ao menos neste aspeto tinham razão para invocar o célebre “não pagamos“.

Todavia também não sou pela privatização deste BPN público em moldes em que ao Estado cabe arcar com as dívidas e com os riscos e aos privados angolanos sugar os futuros dividendos e interferir cada vez mais livremente sem riscos no setor bancário nacional.

Por isso, gostaria de ver este assunto muito bem explicadinho pelo atual Ministro das Finanças na Assembleia da República

Read Full Post »

%d bloggers like this: