Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 7 de Janeiro, 2017

Como na generalidade dos políticos de carreira, Mário Soares teve decisões boas e outras não, mas sem dúvida que entre as positivas está a sua resistência às ditaduras: primeiro quando foi opositor ao regime de Salazar de direita e depois do 25 de Abril quando foi um dos líderes que evitou que no ano a seguir à Revolução dos Cravos Portugal voltasse a mergulhar noutra ditadura, desta vez de esquerda e dita do proletariado, que uma fração da população, políticos e revolucionários significativa tinha então aderido e estava prestes a tomar o poder, mas onde em numerosos atos eleitorais desde 1975 se verificou sempre não ser a maioritária entre os Portugueses.

Não me esqueço da austeridade que como Primeiro-ministro impôs aos Portugueses quando da entrada do FMI na década de 1980, apesar de muitos não se lembrarem da dor e da injustiça que então provocou, como esta só tivesse acontecido em 2011. Pouco tempo depois foi à luta e chegou a Presidente da República e passou a ter um comportamento faustoso de monarca, mas onde no caso do fax de Macau os indícios da prioridade de defesa dos interesses pessoais e esmagamento dos adversários se tornaram evidentes… mas, apesar de tudo, Portugal deve-lhe a manutenção da democracia neste País e no dia da sua morte é o reconhecimento deste papel fundamental que saliento e que agradeço como a herança mais importante de Mário Soares deixada às atuais gerações de Portugueses.

Lamento a sua morte e descanse em Paz!

Read Full Post »

%d bloggers like this: