Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 3 de Outubro, 2016

2017 será ano de aumento de impostos indiretos sob a promessa de aumento de salário da função pública em 2018. Há que reconhecer: António Costa gere bem a comunicação na forma de fazer política para ficar bem na fotografia de modo como governa. Tira, mas de forma indireta, já foi assim com os combustíveis, o sol e a paisagem no IMI e a tentativa de chamar rico e suspeito de fuga ao fisco quem após décadas atingir 50 mil euros de poupanças para lhes ir ao bolso após divisões de classe, enquanto promete dar diretamente no ano seguinte, alimentando a esperança no eleitor de que isto vai melhorar.

Passos sempre fez ataques aos rendimentos de forma direta e às claras e com um discurso onde falava da necessidade de sacrifícios sem assegurar a esperança, nunca havia uma compensação clara para compensar, era um fatalista por natureza e isso em política desanima.

Costa pensa adiar para 2017 a intervenção na Caixa, isto depois de acusar Passos de adiar o problema na banca ao ter sido célere em 2015 no BANIF em benefício do Santander, isto foi de molde a provocar uma subida no défice alcançado naquele ano quando podia acusar o anterior executivo, agora o atraso é evidente e a intenção é evidente: ter um discurso a referir que diminuiu o défice no primeiro ano do seu exercício, pois pouco vão lembrar-se deste adiamento do problema na banca para alcançar a meta.

Reconheço erros estratégicos e discordâncias ideológicas graves com Passos, mas ainda não tenho a certeza de quem tem uma governação economicamente mais sustentável, mas seguramente Costa tem uma comunicação muito mais populista e agradável de se ouvir e isso rende eleitoralmente a curto-prazo.

Read Full Post »

%d bloggers like this: