Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 22 de Abril, 2015

Já tenho desilusões suficientes para não confiar em mais pacotes económicos feitos por estudiosos onde tudo funciona bem antes das eleições e depois são altamente alterados após a tomada de posse do novo governo. Ainda me lembro do livro “Mudar” de Passos, também baseado nas conclusões de um grupo de trabalho e o que o Primeiro-ministro fez foi completamente diferente do conteúdo da obra.

Contudo é bom que Costa tenha apresentado uma base de programa eleitoral com propostas, não só para alimentar o debate político, como para servirem de referência às alterações que introduzirá na prática ao chegar ao Governo e usar a desculpa do costume que o País estava bem pior do que estavam à espera, como tem sucessivamente acontecido desde meados da década de 1990.

Agora uma coisa é certa, as propostas ontem apresentadas pelo PS são mais keynesianas, apostando na despesas do Estado e no aumento dos salários para favorecer o consumo de modo a dinamizar a economia, algo não muito diferente da segunda fase do período socrático antes dos PEC, que era atraente, mas não teve um fim feliz em termos financeiros para Portugal.

Os partidos da coligação continuam numa perspetiva mais hayekiana, onde se aposta na competitividade das empresas e na produtividade, que é pouco amigo do trabalhador, para assim se dinamizar a economia, algo não muito diferente da presente governação que saturou os portuguesas e criou uma crise social injusta, mas não levou à espiral regressiva prevista pelo PS.

Depois das eleições logo se verá a diferença entre a teoria e a prática num país falido e com uma grave crise social, algo que não era o ponto de partida de Keynes no seu modelo para enfrentar o falhanço financeiro, tal como Hayek não propôs no seu modelo resolver os problemas sociais do momento. Pelo menos por agora discutir-se-ão mais projetos políticoeconómicos e não casos pessoais de segunda importância para a conquista de votos.

Read Full Post »

%d bloggers like this: