Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 1 de Abril, 2015

Acabei de ler em suporte digital, sob a forma de documento pdf e disponibilizado aqui pela editora Tinta da China, o livro “Diamantes de Sangue – Corrupção e tortura em Angola” do jornalista angolano Rafael Marques que agora está a ser alvo de um processo judicial no seu País precisamente por a denúncia apresentada neste livro ser considerada uma calúnia contra vários generais angolanos

Após um início de exposição de casos de homicídio e tortura extrema sobre mulheres (é necessário bom estômago para ler), sobretudo por motivos de feitiçaria e superstição e enfraquecimento da população local. O livro avança para uma apresentação do historial da exploração de diamantes no País, sobretudo na Lunda Norte, desde o início do século XX, sob o colonialismo português, até à estruturação do sistema após a independência de Angola, desde o período da guerra civil, depois desta e no presente, com a exposição do devido quadro legal de molde a compreendermos os papeis das entidades públicas, privadas, nacionais e internacionais envolvidas.

Depois prossegue com uma descrição de quase uma centena de casos de violência extrema sobre os homens, essencialmente os garimpeiros, tanto perpetrados por soldados das FAA, como por guardas de uma empresa de segurança local, de forma a extorquir-lhes dinheiro e o fruto do seu trabalho: diamantes, bem como afugentar a população local pelo medo, pobreza e fome.

Pelo meio é explicado um sistema internacional das Nações Unidas, Processo Kimberley, tendente a assegurar os direitos humanos na obtenção e introdução no mercado dos diamantes, mas onde é evidenciado como a Angola do MPLA transformou este processo num mecanismo para derrotar a UNITA e branquear desde então o que se passa naquele País, de molde a que, não só um grupo de generais, com a complacência dos poderes políticos, mas também soldados e guardas,  obtenham de forma sangrenta riqueza neste processo e estas pedras preciosas exportadas sejam de facto diamantes de sangue branqueados.

Um relatório forte, que deve ser lido por todos aqueles que gostariam saber o que se diz sobre o regime de José Eduardo dos Santos e que até olham para Angola como terra da nova emigração lusa e como um parceiro a privilegiar… entretanto o jornalista vive em Luanda com toda estes interesses a jogar contra ele.

Read Full Post »

Há várias semanas atrás surgiu a notícia que o Governo dos Açores garantia o reencaminhamento a custo zero pela SATA entre qualquer ilha do Arquipélago e uma gateway da Região mesmo de a ligação ao exterior for feita através de uma low-cost, o que num artigo aqui publicado me levou a levantar dúvidas sobre o impacte financeiro da medida a longo-prazo e do eventual objetivo oculto de esvaziar aeroportos como o da Horta, Pico e Santa Maria, embora a curto-prazo pudessem existir oportunidades para os operadores turísticos destas ilhas.

Ontem, no telejornal da RTP-A, o Secretário Regional da tutela deixou a informação que afinal não é o Governo dos Açores quem custeia esta garantia, mas o executivo em Lisboa. Mesmo mantendo a minha suspeita sobre a maldade subjacente a este reencaminhamento a custo zero, mas a ser pago pelos impostos de todos os Portugueses, a verdade é que a estratégia do Governo Regional de colher louros com o dinheiro dos outros sem o devido reconhecimento destes mantém-se viva e poucos a denunciam e ainda este tem o desplante de dizer tantas vezes que o executivo de Passos não é solidário com os Açores enquanto faz propaganda com o dinheiro dessa solidariedade omitindo a sua origem.

Read Full Post »

%d bloggers like this: