Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 27 de Março, 2015

Mesmo tendo em consideração que as receitas orçamentais dos Açores, para além do que é arrecadado pelos impostos cobrados fruto do trabalho dos Açorianos, conta ainda com uma parcela significativa de transferências diretas do Estado e da União Europeia, pelo que estão empoladas face ao que na realidade produzimos no Arquipélago.

Mesmo havendo sinais evidentes que existem empresas públicas regionais que não receberam do Governo dos Açores as verbas que este deveria ter transferido até ao final de 2014 e como tal não estão ainda contabilizadas como despesas e que existem incertezas sobre quanto o setor pública empresarial dos Açores deve na realidade.

Mesmo tendo em conta carências que têm resultado ao nível dos cortes regionais, sobretudo, no setor da saúde.

Não deixa de ser um resultado financeiro positivo que as contas públicas do Governo dos Açores em 2014 registem um défice de apenas 0,1% PIB, mas também é incoerente que o Governo dos Açores se orgulhe do seu baixo endividamento, faça disso uma bandeira, mesmo que parcialmente suportado por contribuições do Estado, critique o Governo de Portugal por este tentar baixar o défice orçamental e o PS seja um arauto da despesa pública, sendo o populismo e o interesse partidário as razões que suportam esta contradição entre o agir e o discurso.

Read Full Post »

%d bloggers like this: