Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 1 de Janeiro, 2015

Ao contrário de Passos que acredita que as nuvens sobre Portugal se dissiparam, eu acredito mais que este ano começa sobre o signo da incerteza:

O fim do ciclo de Jardim será o ciclo de Albuquerque ou de rutura dos Madeirenses com o PSD-Madeira? Nos Açores o povo aproveitou para experimentar outro partido. O que acontecerá por aquela região com um ex-lider a hostilizar os seus companheiros para mim é uma incerteza.

Nos Açores o desmantelamento da economia privada atingiu níveis nunca antes alcançados no Arquipélago, os laticínios arriscam-se a ficar expostos à concorrência do fim das cotas leiteiras, nos transportes os despesismo populista em detrimento da sustentabilidade sofre a concorrência de low-cost exterior e nada de significativo se perspetiva para dinamizar estas ilhas. Como conseguirá esta Região sobreviver e se tornar autossustentável sem ajudas externas é outra incerteza.

A Justiça conseguirá concretizar as acusações a políticos ou ficará refém da pressão dos poderosos do sistema? Daqui poderá resultar o futuro da separação do pilar judicial dos interesses dos poderes executivo e económicos dentro da democracia ou uma subjugação pretendida por alguns, uma campo onde a incerteza pode ser amarga.

Na economia conseguirá Portugal consolidar a retoma que parece tenuamente ter arrancado em 2014 ou soçobrará por causas internas ou aos efeitos de um possível colapso da Grécia provocar ondas de choque por toda a zona euro? Uma incerteza que me preocupa e que pode ter consequências catastróficas.

Politicamente tudo aponta para uma vitória mais ou menos expressiva do PS nas legislativas mesmo sem se conhecer minimamente o seu programa governativo, isto porque se radicalizou o ódio contra Passos, pois muitos Portugueses não lhe dão qualquer benefício da dúvida e quando é aceitável admitir ou defender aspetos positivos que a sua gestão possa ter tido. As opções de Costa para administrar o País são outra grande incerteza e o risco dele se tornar no Hollande nacional é algo que muitos nem se apercebem ser altamente provável.

Candidatos presidenciais é outro campo de incertezas, mas como não sou um republicano convicto, nem acredito nos poderes deste cargo para salvar Portugal, deixo as incógnitas para outros dissertarem.

Read Full Post »

%d bloggers like this: