Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 27 de Dezembro, 2014

Independentemente de eu não ter a certeza que a privatização, agora parcial, da TAP seja a melhor solução para assegurar a viabilidade e o serviço público que esta empresa presta a Portugal, embora, pelo que tenho lido nos últimos tempos, a maioria das companhias de transporte aéreo de passageiros de bandeira na União Europeia ocidental são total ou parcialmente privadas, a verdade é que a greve que se ameaçava para a época do Natal gerava um descontentamento generalizado, por boicotar a união dos portugueses no momento em que muitos destes se deslocavam para se encontrar com os seus familiares, era um grande manifesto para implantar na maioria das pessoas uma simpatia pela privatização.

Não sei se a requisição civil declarada pelo Governo estava bem enquadrada legalmente, sei que se estava, como já dissera, mais numa guerra política do que de defesa de interesses laborais: pois não compete aos trabalhadores gerirem e definirem a estratégia das empresas, embora esteja plenamente de acordo que perante alterações prováveis do tipo de administração devam negociar garantias.

Assim, dado que a greve demonstrava que os trabalhadores da TAP estavam precisamente a pôr em causa a prestação do serviço público (diferente de serviços mínimos), no momento em que estes eram mais sentidos pelos portugueses, é um bom sinal que tenha imperado o bom-senso e que os voos não estejam a ser afetados, dignificando assim quem se colocou ao lado dos passageiros nestes dias.

Há quem para incentivar o ódio em quem injustamente tenha fome leve estes a vandalizarem as padarias que deixam de produzir pão, virando-se o feitiço contra o feiticeiro, era o que estava a ocorrer com a ameaça de 4 dias de greve na TAP no período de Natal.

Read Full Post »

%d bloggers like this: