Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 7 de Outubro, 2014

Apesar das autoridades de saúde dos países desenvolvidos por norma falarem que tudo está sob controlo e foram implementadas as medidas adequadas, era previsível que pela dimensão da epidemia de ébola em África e a circulação das pessoas neste mundo global, que mais cedo ou tarde começassem a surgir casos noutros continentes.

Assim, a desmentir publicamente a eficácia das normas de segurança, o liberiano Duncan lá conseguiu atravessar o Atlântico e desenvolver a doença nos Estados Unidos, depois de ter estar em contacto com centenas de pessoas, enquanto em Espanha o protocolo do pessoal de saúde não foi suficiente para evitar o contágio de uma enfermeira que circulou livremente uns dias de férias entre o contágio e aparecimento dos sintomas.

Tanto um caso como o outro são preocupantes por não só mostrarem os falhanços das autoridades em termos de circunscrever a doença, mas também por ter havido circulação livre de doentes com pessoas que podem ter sido contaminadas e já terem passado o vírus a terceiros.

E agora?

Será que o mundo rico vai olhar para a doença com olhos diferentes e começar a pensar que os problemas de África também devem ser problemas da humanidade?

Esta não é uma guerra biológica, nem uma ficção do tipo “O ano do dilúvio” de Margareth Atwood, mas as consequências podem mesmo ser graves, pois pode ser a ponta de um iceberg de contaminações cujo o controlo será mesmo difícil uma peste negra no século XXI.

Quando fiz este artigo, já suspeitava que a Europa estava a ser negligente como hoje surgem as denúncias, afinal o ébola era um problema tão distante para um continente tão habituado a pisar os povos não europeus e pobres.

 

Read Full Post »

%d bloggers like this: