Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 3 de Outubro, 2014

A AJIFA, uma associação de jovens do Faial sem fins lucrativos, estava a organizar uma atividade lúdica de divulgação do futebol de praia na baía do Porto Pim, sem cobranças de dinheiro para participação, uma iniciativa positiva demonstrativa do dinamismo desta entidade particular.

É evidente que o espaço por que está sobre a tutela das autoridade marítimas, não fosse um zona costeira, é normal a necessidade de autorização da capitania. O que já não é normal é que um evento deste género tenha de ter policiamento e que a AJIFA o tivesse de pagar, pois a segurança das populações, a sua livre circulação e a possibilidade de agrupamento são direitos dos cidadãos e cabe ao Estado assegurá-los, para isso pagamos os nossos impostos que depois servem para sustentar as forças armadas e policiais.

É aceitável que um evento pago e necessite de segurança quem recebe o dinheiro deve contabilizar os custos com a necessária segurança, mas para ajuntamentos de pessoas de forma livre e gratuita obrigar a que os seus organizadores paguem ao Estado aquilo que ele deveria nos assegurar é um abuso do poder do Estado. Se fosse um “meet” convocado pelo “facebook” não teria dado lugar a cobranças, mas sabemos que as forças de segurança aparecem cautelarmente sem levar tostão, mas se for algo melhor organizado, logo alguma instituição do Estado arranja um modo de cobrar dinheiro sem se importar por inviabilizar o evento.

A legalidade da decisão não questiono, mas é o exemplo de vivermos numa sociedade com Estado a mais que penetra em tudo e que por isso tem de arranjar subterfúgios para receber legalmente dinheiro que não deveria ser cobrado e mata em paralelo a sociedade civil sempre que este tenta ser dinâmica. É por custos como estes que no Faial cada vez é mais difícil organizar-se o quer que seja que não seja com o “patrocínio” ou a mão do poder político local, regional ou nacional, enquanto as gerações passadas, mesmo em ditadura, tinham mais espaço para a suas iniciativas coletivas de âmbito lúdico e cultural.

Read Full Post »

%d bloggers like this: