Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 27 de Agosto, 2014

O meu artigo de ontem no jornal Incentivo:

BOA PROMESSA PARA O FAIAL

Ao contrário do que certas pessoas pensam e até alguns interesseiramente tentam fazer crer: não me dá prazer algum denunciar a falta de investimento, a quebra de promessas dos que governam os Açores ou a Horta e outas situações graves para a ilha onde resido. Faço-o sobretudo por que desejo o melhor para o Faial, a terra de onde descendo e quando jovem escolhi para viver.

Assumo até que me dá muito mais prazer fazer artigos a elogiar quando se resolve de facto um qualquer problema da nossa Região e Ilha, até porque, como residente deste Arquipélago beneficio diretamente da resolução dos aspetos que estão mal e prejudicam o Faial.

Contudo, sinto que alertar para situações que estão mal e apresentar propostas ou exigências para esta terra é não só um serviço público, como ainda um ato de coragem. Esta última é mesmo necessária quando se tem consciência de se viver numa terra onde há a tendência da força política instalada no poder se perpetuar no lugar e de estender tentáculos a todos os nichos da sociedade. Logo não o faço por ambição, pois, como se tem visto e para estas condições de terreno, se quisesse subir na vida era bem mais fácil fazê-lo através da conversão e submissão aos que exercem o poder, em vez de os enfrentar pela denúncia, crítica e voz reivindicativa. Seduções até houve quem as fizesse no passado.

Feita esta introdução, digo que foi com grande prazer e esperança que ouvi o anúncio do Presidente do Governo dos Açores sobre o arranque no segundo semestre do próximo ano de obras de ampliação do Hospital da Horta, não só para melhorar as condições de várias valências deste estabelecimento: Cuidados Intensivos, Urgência, Diálise, Medicina Hiperbárica e Consulta Externa; mas também, construir uma ala para o Centro de Saúde da Horta e assim as duas unidades do sistema de saúde no Faial passarem a funcionar juntas e melhorarem as suas sinergias.

Não sou ingénuo ao ponto de não reconhecer que no passado também já ouvi promessas referentes ao Faial que não se cumpriram e haverá eleições nacionais, mas também sei que quem fez o anúncio apresentou um calendário, permitindo assim agendar a data para verificação da concretização ou não da palavra de Vasco Cordeiro. Assim, por agora dou-lhe o benefício da dúvida.

Reconheço que em situação de crise financeira os gastos devem ser racionalizados ao máximo, mas a saúde é um setor estruturante e determinante para uma sociedade e garantir boas condições de funcionamento de um hospital e criação de sinergias para rentabilizar ao máximo os serviços prestados cabem perfeitamente na racionalidade.

É verdade que se inicia agora um novo Acordo de Parceria entre Portugal e a União Europeia a distribuir fundos por programas operacionais a beneficiar no nosso País até 2020 e que os Açores são a região nacional que mais dinheiro per capita vai receber e fico satisfeito que se faça proveito destas verbas em benefício do Faial.

Claro que este contentamento não invalida que mantenha a preocupação sobre a necessidade do aparecimento de projetos de desenvolvimento económico do Faial geradores de emprego e de bens transacionáveis: para assegurar postos de trabalhos aos jovens e adultos desempregados de hoje e também aos das próximas gerações.

Não é suficiente ter um bom hospital para se poder viver no Faial, também tem de haver condições para as pessoas cá continuarem a obter os seus rendimentos para se manter um número de habitantes que dinamize as unidades de saúde, de ensino, cultura, lazer e o comércio; bem como garantir uma boa acessibilidade, onde se inclui a ampliação da pista do nosso aeroporto, um dos investimentos estruturantes mais necessários à nossa ilha que, com a segunda fase da variante e as obras de ordenamento do lado sul do porto da Horta, estão entre as que mais têm sofrido da falta de cumprimento das promessas de investimento e do adiar de calendários de execução nesta ilha.

Por agora fica apenas o regozijo pela promessa de ampliação do Hospital da Horta, só espero não sofrer nenhuma desilusão nesta matéria e poder assistir com saúde à sua concretização.

Read Full Post »

%d bloggers like this: