Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 18 de Julho, 2014

Penso que ainda é cedo para se acusar quem quer que seja do acidente do avião caído na Ucrânia, inclusive para se estar seguro de que este resultou de um incidente lateral proveniente da guerra civil que se trava na zona ou foi apenas fruto de um problema técnico na aeronave. Falta muito a investigar no terreno para se tirar as conclusões finais, felizmente parece haver cooperação de ambas as partes em confronto.

Todavia, a se provar ou a se conseguir acusar uma das partes em confronto na Ucrânia (pois em cenários bélicos a hipótese de manipulação dos factos nunca se pode excluir na totalidade), esta seria talvez a primeira grande consequência trágica de nível internacional e sobre civis resultantes de um conflito local gerado na Europa, fruto de políticas desastrosas e incompetentes da luta de influências entre a União Europeia liderada pela Alemanha e a Rússia após o termo da guerra fria.

Na Jugoslávia, onde também a força das armas foi culpa de erros de opções dos líderes no velho continente, as mortes de cidadãos foram sobretudo de residentes locais, enquanto a morte de cidadãos dos outros Estados concentraram-se essencialmente em forças militares e paramilitares que foram intervir nos Balcãs. Agora, a concluir-se pelo abate por um míssil, veremos um número significativo de cidadãos de estados da União Europeia, criada inicialmente para se evitar novas guerras no continente, a morrerem em solo europeu e isso não permitirá que os povos agora de luto deixem de reparar que os conflitos que correm à nossa porta são resultado de erros estratégicos nas lideranças da Europa aos quais ninguém está livre de vir a tornar-se vítima.

No cenário da abate do avião, a Europa terá de tomar consciência de que o rumo que o Velho Continente está a tomar, tanto ao nível das influências leste-oeste, como centro rico-periferia endividada, pode mesmo ser fraticida e suicida. Por agora estou chocado por saber que muitas das vítimas são holandeses de cidades onde passei dias felizes há bem poucos dias e saídos do mesmo aeroporto de onde tão recentemente vim para casa e compartilho o luto e a solidariedade.

ADENDA: Já começou o jogo de responsabilizar o outro… a “verdade” assim dificilmente pode nunca corresponder à realidade.

Read Full Post »

%d bloggers like this: