Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 22 de Maio, 2011

Arrancou a campanha eleitoral e após semanas em que tudo parecia ir no sentido de Sócrates ainda recuperar e vencer as próximas legislativas, agora tal cenário parece menos provável. Para esta mudança de perceção contribuíram três acontecimentos:

– O fim da ideia de que independentemente de quem ganhasse as eleições tudo o próximo governo seria uma coligação PSD-PS-PP, mas Passos Coelho deixou claro que não se coligaria com Sócrates, um ou outro, não os dois, o que forçou ao PP a esclarecer a sua estratégia de recusa de coligação com o atual Primeiro-ministro, deixando este isolado e incapaz de ter o apoio necessário para formar novo executivo;

– A má aceitação da estratégia de Paulo Portas de que o governo poderia resultar de uma coligação de partidos individualmente derrotados por Sócrates, desde que somados tivessem maioria no Parlamento, reduzindo a sangria de votos do PSD para o PP que estava a erodir a vantagem eleitoral social-democrata e avivou a sensação de necessidade de voto útil em Passos Coelho;

– O fim do mito, extremado, de que Sócrates era um homem preparado e imbatível perante Passos Coelho, o debate clarificou que além do atual primeiro ministro continuar sem uma única ideia nova desde Março, propõe mais do mesmo com os resultados desastrosos que os Portugueses já conhecem e ainda diz que vai estudar medidas que subscreveu no acordo com o FMI, enquanto o líder do PSD se mostrou bem preparado e com um projeto alternativo para o País.

Claro que poderão surgir casos na campanha que venham alterar a situação atual, após a estratégia do PS centrada na experiência de Sócrates sem ideias para Portugal ter sido desbaratada nos últimos dias, é provável o recurso à guerra suja e a campanha histérica do medo pode extremar-se… mas penso que neste momento tem menos hipóteses de sair vencedora perante a necessidade de mudança que o País precisa para se levantar e sair do abismo em que caiu.

Read Full Post »

%d bloggers like this: